quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Feliz Ano Novo

Ano novo, vida nova. Essa frase é, talvez, uma das frases que mais definem o ritual do finais de ano. Chega até a ser um clichê, pois eu não acredito na existência de pessoas que tiveram um ano 100% e têm a vontade de dizer no megafone "Ano novo, vida como a do ano velho". Mesmo porque até soaria um pouco pessimista e anti-energético (expressão inventada nesse momento por mim para definir algum tipo de acomodação, mas que não foi bem utilizada). Ano novo inspira mudança. E, querendo ou não, as pessoas são movidas a novidade. Novidade é otimisto. Novidade é renovação. Novidade é aprendizado, e ser um eterno aprendiz é um motivo forte para se manter vivo.

E devemos confiar nas mudanças que o ritual do "passar de ano" proporciona, pois tudo que acontece é por algum motivo. Isso serve para tudo o que se foi, o que se mantém, e também para o que está por vir. A partir do momento em que damos o nosso melhor, tudo de bom voltará para nós. É como se fosse uma relação de troca com o ano novo. Ele diz para nós: "Eu vou abrir algumas portas e janelas para você, mas lembre-se de dar o seu máximo em tudo o que você escolher". Se saiu de um emprego, se terminou um relacionamento, se não puder passar o reveillón fora de casa, etc., não se preocupe. Muitas serão as opções no próximo ano. Tudo que aconteceu não foi por acaso. Nada é por acaso e nem precisa ter razão.

Mudar é legal, lembre-se disso. Mesmo que uma pessoa tenha tido um ano "bom", ou "excelente", tenha certeza que não foi em sua totalidade. É impossível alguém que tenha sido bem sucedido em todos os quesitos da vida, uma vez que nós fazemos escolhas. Escolhemos ter um trabalho bacana. Escolhemos dar mais atenção a nossa família. Escolhemos mergulhar em um grande amor e viver um pouco com a cabeça nas nuvens. E como é muito comum, tem momentos que as escolhas beneficiadas tendem a causar o detrimento de outras que não são tão imediatas em nossa vida. Importantes são, mas não para o momento atual. E a necessidade do momento atual é outra escolha feita por nós, aliás.

Por isso, "entre de cabeça" nesse ano que está por vir e faça valer a pena. Aproveite tudo o que ele pode lhe proporcionar. Mude com ele, ou não. Faça um monte de escolhas, ou deixe que as escolhas te escolham. Pense menos e aja mais. Um bom ano não é feito de pensamentos, mas sim de ações. Se declare novamente para ela menina que você vive tomando corte, quem sabe não é esse ano que ela cede. Se tomar outro "toco", relaxe, sempre tem o próximo ano. Seja único. Chute a sua própria bunda e arrume outro emprego. Viaje bastante, dentro e fora da sua cabeça. Seja contraditório às vezes, assim como eu nesse texto, mas não perca o humor ao reconhecer isso. Agradeça todo dia a Deus, pois na hora de escolher, ele escolheu você para viver a sua vida. E seja feliz.

Feliz ano novo.

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Então é Natal.

Então é Natal. Esta frase é, sem dúvida, uma das mais significantes desse finalzinho de ano, pois ao mesmo tempo que lembra da cantora Simone e do seu CD insuportável que aquela sua tia chata sempre coloca na hora da ceia em todos os anos, expressam também aquela imensidão de solidariedade que a época do Papai Noel trás com a chegada do espírito natalino. Não sei pra vocês, mas pra mim, "compartilhar" sempre vai ser a palavra-chave desse dia. Uma palavra completa, que se completa. Uma palavra por si só.

Compartilhar amor. Compartilhar presentes. Compartilhar sorrisos. Compartilhar lembranças. A palavra "compartilhar" sempre vai soar bonita nesse momento, pois ela é destinada ao trato de pessoas e relacionamentos. De todos os tipos, aliás. E é devido a isso que também se trata de sentimentos, e sentimento é calor. É o calor que nos faz agir. É químico e físico. É particular. É o calor que nos faz ser solidários. Trata-se de humanismo e humanidade. Trata-se de amor, de amizade, de companherismo e felicidade. É dar e receber. Receber sem dar, e dar sem receber. O Natal é uma orgia comportamental.

Vamos dizer que o Natal é a despedida definitiva do ano que passou. É sério! O "ritual" de ano novo é mais para apresentação do que vem vindo, do que agradecimento do que já está indo. É o Natal mesmo o último momento para se colocar todos os erros em julgamento e se purificar para mais uma jornada de 365 dias. É momento de uma eterna busca pela própria evolução. É prometer ser melhor a cada dia que virá. Se o velhinho do saco vermelho soubesse o bem que ele traz a cada ano, sem dúvida ele faria questão de aparecer mais vezes. Queria muito que o Natal fosse o ano todo. Ou o ano todo fosse Natal.

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Filmografia 2010

O que você ia pensar se visse uma retrospectiva de todos os filmes que passaram em 2010? Bom, surgiu um vídeo com aproximadamente 270 filmes que foram lançados nesse ano que está acabando. Essa compilação, para um publicitário, é quase uma obrigação dar uma olhadinha. Para qualquer outra pessoa, é mais do que excelente para ter uma lembrança de tudo de bom que presenciamos na telona. É drama, comédia, terror, animação, suspense, ficção científica. É 3D, 2D, sem "D". É um ótimo remédio para a curiosidade e um fogo para a criatividade. Vale mais do que a pena conferir.


André N. Bueno

Salve em .WWF e Salve uma árvore.

Ser sustentável é a tendência da comunicação atual. As empresas, visando melhorar suas imagens, apoiam projetos sociais e se engajam na sustentabilidade. Biopreocupação é um assunto que está tão em pauta, mas tão em pauto, que a sua importancia virou ponto de apoio de um dos presidenciáveis nas Eleições 2010.

Vamos pegar o foco do assunto, e mirá-lo para o seu cotidiano. Se não direcionar para os acontecimentos vividos no dia-a-dia, não adianta falarmos de comunicação aqui. Agora, imagina os milhares de e-mails e documentos que recebemos e temos que imprimir diariamente. Pense na quantidade de papel que foi disperdiçada nas impressões e, para não deixar de citar, nos erros de impressão. Já pensou? Pois é, a situação não é tão confortável como pensávamos.

A WWF da Alemanha criou, para acabar com todo esse desperdício, um arquivo de formato próprio: o .WWF. Esse arquivo, diferente dos demais, não tem a função "Imprimir" do seu computador. Ou seja, você escolha documentos, avalia se eles têm a necessidade de serem impressos, e salva nesse formato. O problema é que ainda só existe para versão Mac, mas já estão prometando para Windows. O download pode ser feito no site saveaswwf.com.


O resto é saber se pode dar certo, não é?
A esperança é a última que morre.

André N. Bueno

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Campanha #NatalMeridiano: "Preju do Bem"

Natal, sem sombra de dúvidas, é tempo de disseminar solidariedade. É tempo de união, de ajudar as pessoas. E é nessa época que as empresas também aproveitam para mostrar esse lado com as promoções e os sorteios. E a "bola da vez", no Espírito Santo, que está promovendo o bem e difundindo solidariedade é o Café Meridiano.

Nesse mês, o Meridiano recebeu muitas visitas de alunos na sua fábrica. Para conhecê-la, basta agendar uma visita e cada aluno doar 1kg de alimento. No final de cada ano, esses alimentos são doados a uma entidade carente. Em 2010, diferente de todos os anos, a empresa decidiu fazer uma campanha de Natal. A idéia da promoção é a seguinte: as pessoas têm que palpitar quantos quilos o Meridiano vai conseguir arrecadar com as visitas + os palpites. Sim, essa campanha é diferentes. Cada palpite dado, além de aumentar as chances de ganhar, vai acrescentar 1kg ao montante final. Aquela pessoa que acertar vai ganhar uma Cafeteira Italiana Mukka Express e café espresso por todo o período de 2011 (1 pacote por mês). Bacana, né?

Faça sua parte. Dê o seu palpite, divulgue e ajude o Café Meridiano a tomar um "Prejuízo do bem". Saiba mais aqui: http://migre.me/2Ur87

André N. Bueno

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

A Cegueira do Cotidiano.

Esse desenho encontrado no Indexed é exatamente o que acontece com grande parte dos profissionais de propaganda que estão atualmente no mercado, e é muito válido compartilhar com todos vocês. A gente dá tanta bola para as idéias gigantescas e geniais que acabamos ofuscando os acontecimentos e insights também sensacionais do dia a dia. A grande sacada não aparece de algo simplesmente grandioso. Às vezes sim, pode aparecer, mas não é o comum. A maioria surge daquela "atenção" especial que você dá às coisas do seu cotidiano. As atividades de sua rotina podem ser sempre as mesmas, mas as singularidades que você escolhe para dar atenção é o diferencial. Pense nisso!

André N. Bueno

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Dia Mundial de Luta Contra a AIDS

Hoje, para os que não sabem, é o Dia Mundial de Luta Contra a AIDS. Mais o que isso representa hoje, de fato, é a eterna luta contra um preconceito sem fundamento. Sem sustentação. As pessoas, querendo ou não, são preconceituosas por natureza. Podem dizer que estou generalizando, pois é a verdade. Generalizar não é esconder as exceções, mas sim clarear toda a situação. Que está muito grave, por sinal. O preconceito como forma de opinião é julgador, e burro. O soropositivo não é um "errado" na vida. E, mesmo se fosse, todos nós somos. Quem nunca errou que atire a primeira pedra, não é mesmo? Pois é. Ele é uma pessoa como nós, sem tirar e nem por. Estuda, trabalha, paga imposto, namora, ri e chora. Já é hora desse "pré-conceito" acabar, mas porquê a demora?


André N. Bueno

terça-feira, 30 de novembro de 2010

Oração a Nossa Senhora da Aprovação.

Para os criativos de plantão, aqui vai a oração que pedimos à Deus: "Oração para Nossa Senhora da Aprovação". Toda vez que algum de nós for apresentar uma campanha para um cliente, basta ler a oração, cruzar os dedos e mandar bala. Isso não é garantia de que a campanha vai ser aprovada logo de primeira, mas ao menos vamos nos divertir com a tentativa supersticiosa. Fica a dica.

Para os que não conseguiram ler, aqui tem o link: http://twitpic.com/3bnr2b/full

André N. Bueno

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

De onde surgem as boas idéias?

Você, estudante de publicidade ou criativo de agências, costuma ser bombardeado diariamente com informações, comerciais, propagandas, ações de marketing e os mais variados tipos de comunicação. No entanto, sempre haverá aquela idéia genial que você vai bater o olho e dizer: "-Puta merda, por quê não pensei nisso antes?", e isso vai acabar te frustrando um pouco. Todos são capazes de ter uma boa idéia. Criação é carpintaria, é transpiração. 90% de toda criatividade vem pela "ralação", e os outros 10% é algum talento. E hoje eu vim aqui para mostrar isso, diminuir um pouco a frustração e, que sabe, sensibilizar (ou ao menos tentar fomentar) a percepção de vocês para aumentar o número de insights nas criações.



Nunca desista do que você deseja, mas também não se conforme com uma primeira idéia. Se você teve essa idéia "genial" na primeira, o que garante que outras pessoas também não pensaram a mesma coisa?

André N. Bueno

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Um IPhone Gigante?

O que você faria se tivesse um super Iphone? Na verdade, o que vou mostrar aqui é uma mesa que dá pra conectar o seu aparelho nela e, com isso, utilizar todas as ferramentas do mesmo. Vale muito a pena dar uma conferida no vídeo e perceber quão evoluídas estão as nossas tecnologias.


E o interessante (ou o desesperador) é que não temos como estabelecer um limite de progresso dessas tecnologias. Sensacional, não é mesmo?

André N. Bueno

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Movember - Bigodes fazem toda a Diferença

Com uma criação muito interessante, a TBWA de Cingapura assina a campanha promovendo o Movember - mistura de "moustache" (bigode) com "november" (novembro) - que é um movimento de combate ao câncer de próstata e de testículos que foi criado na Austrália, a "Movember Foundation". Para isso, utilizou ícones mundiais como Che Guevara, Einstein, Ghandi e Dali para mostrar a diferença dessas personalidades com bigode e sem bigode. Conhecida por sua irreverência, sempre regada de muito humor e celebrações, a campanha acontece atualmente na Inglaterra, Austrália, Nova Zelândia, Canadá, Estados Unidos, Espanha e Irlanda.

Para vocês conhecerem um pouco mais o movimento, o site é o mosmakeadifference.com.


O Blog Ypsilon2 foi a referência para esse post. Excelente, por sinal.

André N. Bueno

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Bater em criança. NÃO!

Hoje, para os que não sabem, é o Dia Mundial Pela Prevenção da Violência Doméstica Contra Crianças e Adolescentes. E, como publicitário e - acima de tudo - como pessoa, é impossível deixar um dia como esse acabar e nem, ao menos, tentar abrir os olhos das pessoas para enxergar esse problema que é presente todos os dias em muitos lares do mundo. Conscientizar não machuca e educa. Vamos fazer o máximo para espalhar essa mensagem para todos. Contribuir fazendo a nossa parte é um grande começo e um exemplo para um final melhor.


Através do número 100, é possível fazer denúncias e também obter mais informações sobre o assunto.

Quando retuitar, utilize a hashtag #batercriancanao para formar uma união e, com isso, ajudar essa nobre causa. Pode ter certeza que muita gente no mundo vai estar agradecendo esse seu gesto.

André N. Bueno

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Igualdade.

Todo mundo.
Branco ou preto.

Ou seria afrodescendente?

Tem direito de escolher.
Ser diferente.

De escolher ser o burro.
Ou o inteligente.

De viver.
Para o agora ou para todo o sempre.

De ser o mesmo.
O padre.
Ou o inconsequente.

O dono da questão anulada.
Ou o gerente.

Ter enxaqueca.
Ou dor de dente.

Como se fizesse diferença.

Texto do meu irmão George Bueno, autor do Blog Leia Atentamente.

André N. Bueno


quarta-feira, 17 de novembro de 2010

O que é criatividade para você?

Essa é, sem dúvida, uma das perguntas mais difíceis que já me deparei na vida. Mais difícil do que fazer é respondê-la. Sempre tratei a criatividade como algo inatingível, divino, algo que você tem ou não. E todo mundo quer ser uma pessoa criativa. Ser criativo é ser diferente, é ser único. O problema é que ninguém entende bem o quão tênue é a linha que divide a criatividade de tudo o que você costuma fazer no seu dia-a-dia. É isso mesmo! Descobri que todo o dia você tem uma oportunidade de mostrar que não é igual à todo mundo, mas não é fácil. A rotina te ocupa. A rotina te aliena. Essa é a peça que ela te prega todo dia, e é estando ocupado com ela que você não vê as portas e janelas se abrindo. A rotina é a cortina que escurece sua mente.

Mudando um pouco do assunto, mas sem perder o nosso foco, digo- lhes que toda experiência que tivemos - sendo boa ou ruim - é válida, nunca se esqueçam disso. Se você quer ser criativo, seja eclético. Ouça, veja e sinta tudo. Seja brega e, ao mesmo tempo, clássico. Busque inspirações nas pequenas coisas. Pode ter certeza que tudo o que já vimos até hoje vai nos servir em algum momento da vida. Por isso, arranje uma namorada em todos os lugares do Brasil, busque fazer todos os tipos de esporte que conseguir e conheça gente do munto inteiro. Mas a dica mais preciosa que eu dou é a seguinte: se apaixone por tudo o que fizer. A paixão é amiga íntima da criatividade.

Levando um pouco mais pro lado da propaganda (uma das minhas paixões), criatividade é pensar fora do quadrado (o famoso "think out of the box"). Ou seja, é ver o que todo mundo vê, mas de uma forma diferente. Pode parecer clichê, mas não é. Lembre-se que todo mundo está no mesmo mundo, mas nem todos vivem esse mesmo mundo. Viver é a chave para se alcançar a criatividade. Viver é se deixar permitir. Permita-se viver a sua rotina de uma forma nova. Olhe para o seu trabalho de uma forma nova em todos os dias. Quebre as sequências! Dê "tchau" quando for trabalhar e um "bom dia" quando for sair dele. Viva certo, mas pense o avesso. Criatividade é viver. E viver é fazer buracos na cortina pra deixar a luz entrar.

André N. Bueno

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

O Poder Feminino

Há pessoas que ainda duvidam do poder de sedução presente no universo feminino, mas isso é inegável. Uma mulher que sabe se colocar como sedutora tem grandes chances de conseguir aquilo que quer. A sedução é visto como um "super" poder, não só para os joguinhos de sedução, mas para a publicidade também. A propaganda percebeu que pode "brincar" com isso para poder alcançar o seu objetivo. E tem conseguido.

Muitas marcas notaram que é muito mais fácil vender um desejo do que um produto. Ninguém mais compra algo simplesmente por ter algo, mas sim para ter o valor agregado que esse algo oferece. A exemplo do perfume, que atrái os homens, ou aquele desodorante que deixa todas as mulheres de "queixo caído". Acabou a propaganda expositiva. Agora estamos vivendo na época da venda de desejos, de sonhos, de qualidades.



Embora os comerciais retratem algum posicionamento machista, feminista ou de outro gênero, é por isso que muitas pessoas querem assisti-lo. As pessoas necessitam de algo mais difícil de alcançar, ou seja, algo que eles não tenham e possam vir a ter ao adquirir tal produto. E a marca atual quer ajudá-los a realizar esses seus anseios.

André N. Bueno
@dedenb

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

O dia em que um sorriso parou São Paulo.

Sempre acreditei seguindo o raciocínio de que o uso da criatividade, quando oferece alguma forma de experiência ao cliente, é muito importante para a construção e o fortalecimento da imagem de uma marca. A Brastemp, que está se reposicionando no mercado, acabou de lançar a "Brastemp Inverse". Quem está por trás das ações é a agência DM9DDB, que está fazendo um trabalho fortíssimo no eterno conceito "É assim uma Brastemp".

Uma das últimas ações foi a que mais me deixou bobo se trata do uso das oportunidades encontradas no estresse do cotidiano para proporcionar essa experiência que eu tanto "bato na tecla". No meio do trânsito de São Paulo, 11 rádios se uniram para fazer um convite às pessoas que estão escutando. Pedem que dêem um sorriso às pessoas do carro ao lado, pois dessa forma será retribuído com outro. O resultado você já imagina, né?


A vida pode ser assim uma "Brastemp", basta você querer.
Inspiração é tudo!

André N. Bueno

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Outdoor interativo: você é supersticioso?

Boas Idéias dão resultado. Já fiz até um post com esse título, mas não consigo de deixar a paixão de lado ao lidar com a propaganda. A junção de criatividade e interação sempre será a chave para uma boa comunicação de seu cliente. Mesmo que todas as pessoas venham com o clichê publicitário "think out the box", não deixa de ser uma verdade dizer que algo bem pensado, produzido e realizado é de chamar atenção.


Vídeo retirado do Update or Die.

André N. Bueno

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Um tributo à Quilmes.

Como é de praxe para os meus posts, vamos falar um pouco mais sobre cerveja. Mas isso é para afastar um pouco o assunto "Mulher", que sempre é presente no foco da comunicação do "Mostre sua Idéia". A InBev, empresa dona de várias marcas de cerveja espalhadas pelo mundo, resolveu prestar uma homenagem à Quilmes - que está fazendo 120 anos de marca. Para isso, promoveu uma baladinha em que todas as cervejas se reunissem. O resultado ficou sensacional.

Confiram abaixo o comercial criado pela Young & Rubicam Argentina e dirigido por Maxi Blanco da Landia ao longo de 14 dias passando por NY, Londres, Paris, Berlim, Moscou, Rio de Janeiro. Toronto, Bruxelas e Buenos Aires para celebrar os 120 anos da marca. A baladinha acontece ao lado de várias garrafinhas das outras marcas da InBev ao som de “Chelsea Dagger” dos escoceses do The Fratellis.


Post retirado no site E-ideias.

André N. Bueno

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Dia de Finados, o dia da lembrança.



“É impossível não sentir.
Ela faz chorar.
E também sorrir.
Ela não depende de tempo.
De idade.
Ela é uma viagem ao passado que desperta uma imensa vontade de viver o presente. Afinal, como será o futuro sem ela?
Ela se escreve apenas em português, mas se compreende em todo planeta.
Não escolhe cor, nem religião.
Ela só bate em quem tem coração. E por mais que se fale, ninguém, nunca, vai conseguir definir exatamente o que ela é.
Porque não se explica.
Saudade se sente.”

Retirado do Comunicadores.

André N. Bueno
@dedenb

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

O LiveTest da Volkswagen

Claro que a interação vem se tornando cada vez mais fundamental para levar uma marca à outro patamar de interesse. Quando as pessoas sabem que aquele produto é público e social, não se mostrando inalcançável para o seu público, a probabilidade de reversão em vendas é muito maior. É óbvio que um público-alvo irá preferir consumir algo que ele é próximo e que já teve alguma experiência interessante à algo que apenas é mostruário. Fazer ações de comunicação visando a interação - como forma de "fisgar" o seu público - é cada vez mais uma tendência.

Em 2010, uma marca que chamou muita atenção foi a Volkswagen, que promoveu uma ação chamada "LiveTest". Ao lançar a sua nova caminhonete Amarok, resolveu fazer um Test drive que nunca haviam feito antes. Ao juntar o celular com a internet, as pessoas poderiam assistir ao vídeo e pilotar o carro pelo telefone. Foi um enorme sucesso! Somando os esforços de mídia e o buzz gerado nas mídias sociais, o LiveTest gerou mais de meio milhão de visitantes únicas no site, o que resultou em 7.392 intenções de compra online.


A interação, quando usada de forma correta, pode ser considerada uma grande arma na comunicação de uma marca. É um bem necessário. Ou vocês ainda duvidam disso?

André N. Bueno

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

A Evolução dos Nerds

Nerd. Quando mais jovem, a grande maioria das pessoas sequer pensavam em ser nerd, e tinha medo de que pudessem chama-lás disso. Nerd era o cara da frente, era aquele sem amigos, o que se "dava mal" com as mulheres, era o cara nota 10 nas provas. Como o tempo muda o rumo das coisas, não é mesmo? Esse mesmo cara se mostrou com uma personalidade fora do comum. Tanto que conseguiu mudar até o apelido. Agora ele se chama "Geek". Geek é o Nerd "descolado". É o inteligente que curte a vida, que bebe cerveja (e às vezes até se embriaga) e que perdeu a vergonha de cortejar as meninas. Talvez eles está curtindo até mais do que os que costumavam zuá-lo. Os Nerds conseguiram a sua independência. Pois é, ser Nerd passou a ser uma filosofia de vida.


André N. Bueno

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

DIESEL Sneakers - Tênis para chutar bundas

Nem sempre um "bom" cenceito tem que ser um conceito "bom". Ou seja, nem sempre uma boa idéia tem que trazer uma comunicação que segue as normas da sociedade. E, na grande maioria dos casos, não é mesmo nessa sequência lógica que uma construção de uma mensagem é feita. Cada vez as agências exigem mais e mais criatividade nas suas criações, uma vez que surgem milhares de propagandas todos os dias. O nosso trabalho, para o prazer de uns e o desespero dos outros, é buscar eternamente a "thinking out the box".

E foi exatamente esse tipo de "pensar" que a Diesel resolveu reproduzir na sua nova campanha. Trabalhando em cima de um conceito super forte, a marca lança uma campanha que deveria, no mínimo, ser aplaudida de pé. É o “Not made for running. Great for kicking asses” - mostrando a mensagem de que os seus modelos de tênis não são feitos para correr, mas são excelentes para chutar bundas. E todas as peças (incluem VTs e impressos) mostram pessoas e ocasiões onde "chutar bundas" se torna uma atividade muito praticada pelos usuários de Diesel.

A criação da campanha fica por conta da Santo, e vocês podem conferir o resto desse "Kick world" no site da marca.


André N. Bueno

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Atomic Tom: Tocando ao vivo com iPhones no metrô

O uso do mobile está cada vez mais frequente na cultura digital. E, desta vez, esse tipo de tecnologia foi utilizado para fazer boa música. E, de todas as performances musicais iPhone’s e iPad’s que você já viu, essa certamente é a mais honesta. Além do mais, é ao vivo.

A banda Atomic Tom teve seus instrumentos roubados – dizem eles – e resolveram improvisar no metrô de Nova York. A música, “Take Me Out”, pode ser comprada na iTunes Store.


Simplesmente genial, não acham? O uso da tecnologia de uma forma criativa proporciona resultados diferentes como esse. E a tendência que se forma é cada vez aumentar e melhorar a qualidade desse tipo de produção independente. Isto apenas confirma que a criatividade, quando usada da forma correta, pode ser uma porta aberta para a banda começar a ganhar visibilidade e, também, fortalecer a sua personalidade.

Vídeo retirado do blog Brainstorm9.

André N. Bueno

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

MKT de Oportunidade: Oakley e os Mineradores no Chile

Os holofotes do mundo inteiro ficaram virados para o caso do mineradores no Chile. Jornais, revistas e programas de TV sempre procurando "furos" e produzindo cada vez mais conteúdos para alimentar a notícia e saciar as pessoas com novidades sobre o fato. E onde entraria a comunicação - a publicidade e as marcas propriamente ditas - nessa história? Sem dúvida alguma que na busca de uma oportunidade para ganhar alguns meros segundos e, quem sabe, até minutos de exposição.

E foi exatamente essa "brecha" que a Oakley conseguiu enxergar. A Marca Oakley, que é especializada em produzir óculos escuros de todos os formatos, planejou uma ação de oportunidade. Ela doou uma de suas linhas de óculos - óculos com 100% de proteção UV (com custo de U$180 cada) para os mineradores. Foram 35 óculos doados, ou seja, investimento de $6300.

O retorno foi muito absurdo, uma vez que a exposição publicitária que a marca conseguiu foi equivalente a nada menos do que U$41 milhões. Foram reveladas imagens dos rostos dos mineradores em todas as TVs do mundo, incluindo reprises. Além disso, cobertura em sites e uma cobertura na CNN.com. Sem contar, claro, nas mídias impressas e blogs. É a sensibilidade de descobrir essas oportunidades que faz a transformação de um investimento pequeno em uma super aparição na mídia.


André N. Bueno

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Cotidiano.

Quando olho para o horizonte, através do vidro fosco das minhas janelas em Vila Isabel, vejo o céu do Rio de Janeiro.

Nublado. Hoje, faz frio.
Nem sempre é assim. Aliás, quase nunca é assim.

Entretando, aí está uma coisa que muda com o passar dos minutos: o clima.

Onde eu quero chegar?

Assim como o clima, são as pessoas.

Assim como o clima, elas mudam com o tempo.

Vamos a mais algumas comparações.

Assim como acontece com o clima, a mudança que ocorre nas pessoas nem sempre agrada à maioria.

Alguns gostam do frio. Outros, preferem o calor. E outros não gostam de sair de casa e nem de olhar para o horizonte.

(...)

Há momentos em que a última coisa que se quer é que o outro mude.
Mas, então, por que insistir na mudança?

(...)

Talvez eu tenha me enganado ao escolher o clima como o melhor exemplo de mudanças.

O melhor exemplo não são as nuvens do céu ou o sol que se põe. O melhor exemplo de mudanças são os olhos. Os nossos olhos. Os olhos são as nossas janelas. É o vidro fosco da minha. E é o black-out da sua.

Para a mudança acontecer, os olhos precisam querer ver. Precisam ser ambiciosos. É preciso ter foco.

Nada que óculos novos não possam resolver. Ou uma nova lente de contato, para enxergar melhor. Para viver melhor.

Todos queremos ser melhores. Todos.
E quando não se consegue ver o que está na frente dos nossos olhos?

É por isso que temos 5 sentidos (6 para alguns). A visão é apenas um deles. Sobraram todos os outros para nos guiar.

Quando os olhos veem, nós desviamos dos obstáculos. Quando os olhos não enxergam, a gente tropeça. No fim, as duas formas de aprendizado serão válidas.

(...)

Assim como com o clima, quem sabe, a dança da chuva não funcionaria com as pessoas?
Lembre-se que a luz também atravessa as janelas com vidros foscos.

Esse texto foi pedido pedido por mim e escrito pelo meu irmão George, que é um dentista poeta. Vale a pena fugir um pouco do tema quanto a intenção é observar o que nos rodeia com outros olhos, com outra perspectiva, com outro sentimento. Ele é um blogueiro jovem (ou diria "jovem blogueiro"?), dono do Blog Leia Atentamente e, obviamente, uma das poucas pessoas por quem colocaria a mão no fogo.

André N. Bueno
@dedenb

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Qual a diferença entre ser popular e ser influente?

Nossa interação social, amplificada pela convivência e atuação online, nos traz percepções novas sobre o que é ser popular e o que é ser influente. Muitos acreditam que uma pessoa deve ganhar popularidade para então exercer influência.

Um estudo divulgado no final de setembro pelo pesquisador em mídias sociais Brian Solis, em conjunto com o instituto de pesquisas norteamericano Vocus, mostrou que nem sempre essas duas características – popularidade e influência – caminham juntas.

A principal questão que paira no ar é: será que o poder de influência, tradicionalmente exercido por celebridades, políticos, grandes marcas, continua valendo? Ou as mídias sociais proporcionaram uma “equalização” da influência, permitindo a qualquer internauta ser mais ouvido do que alguém “famoso”?

Conduzido com 700 executivos, empreendedores e profissionais de marketing, o estudo mostrou que 90% dos participantes realmente acreditam que uma coisa é bem diferente da outra. Mais interessante do que o percentual, no entanto, é descobrir algumas justificativas:

“Popularidade é quando simplesmente gostam de você. Influência é quando as pessoas escutam o que você diz.”
“Popularidade é passageira. Influência é duradoura.”
“Lady Gaga é popular. Bono é influente.”
Por outro lado, também há argumentos que conectam uma coisa à outra:

“Geralmente as coisas mais influentes são também as mais populares.”
“Uma definitivamente leva à outra. Mais popularidade = mais visibilidade = mais oportunidade de influenciar.”
No fundo, o alcance ou influência de alguém se mede por sua capacidade de provocar ação ou mudança de atitude – e 84% das pessoas consultadas para o estudo também acreditam nisso. É por isso que Bono, por exemplo, é mais influente do que Lady Gaga.

Outro exemplo: algumas pessoas podem ter menos seguidores no Twitter mas exercerem sobre estes muito mais influência do que alguém muito popular mas cujos tweets passam despercebidos por falta de conteúdo relevante.

E você, o que está fazendo para cultivar sua influência e presença no mundo online e offline?

Texto retirado da Revista Exame. Foi escrito por Mariela Castro. Excelente, por sinal!


André N. Bueno


terça-feira, 5 de outubro de 2010

Vodafone mostra porque é importante estar sempre conectado.

As pessoas estão cada vez mais dependentes do celular, e isso é uma verdade absoluta. A concorrência e as facilidades de preços e planos sucatearam os celulares, transformando-os em algo totalmente descartável. E o pior não é o vício que elas estão tendo que conviver, mas é a necessidade de usar o Mobile para tudo. Acabou aquele fato de que celular é apenas pra ligar. Hoje em dia o "ligar" é uma das últimas ferramentas que estão sendo utilizadas pelas novas gerações. Ao invés disso, preferem tirar fotos, ouvir música, usar como despertador, mandar torpedos, acessar a internet e, às vezes, eles 'até' ligam.

E esse é um excelentíssimo filme da Vodafone, mostrando de verdade para que serve ficar o tempo conectado, que é um dos pontos fortes do produto. Na trilha tem “I’m All Over It” do Jamie Cullum. A criação é da BBH London, com produção da Sonny.


Muito bacana, não é?

André N. Bueno

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Criatividade é saber "se virar nos 30".

O que é criatividade para você? Criatividade é "se virar nos 30" e concluir todos os jobs com louvor e, claro, trazendo o devido retorno para o cliente. Essa é uma definição muito concreta do trabalho do criativo, que em muitas ocasiões eles têm um budget muito reduzido e, em contrapartida, são cobrados para que o trabalho realizado seja sempre muito bom. Mas o que é para ser mostrado aqui não é o cliente limitando o criativo, mas sim o criativo surpreendendo o cliente com um, desculpa a expressão, "puta" trabalho.

Nos últimos quatro anos, o Guangyin Yoga Club tem tido certas dificuldades para conseguir novos membros para as suas aulas de yoga. Para salvar os negócios seria necessário cerca de 300 novos alunos, mas como fazer isso sem praticamente nada de grana?

Uma brilhante ideia: os caras resolveram colocar o mestre de yoga de seu clube dentro de uma pequena caixa em um dos lugares mais movimentados de Shanghai. Toda vez que uma pessoa passava próxima a tal caixa, o mestre estendia o braço e entregava um pequeno cartão promovendo o local. O resultado foi uma série de sustos e um sucesso muito maior do que o esperado.

A campanha durou 15 dias, com cerca de 35,000 pessoas diretamente impactadas, mais de 300 mil visitas em vídeos na web, mais de $138,000 em mídia espontânea. E após a campanha, cerca de 2,000 pessoas visitaram o local em cerca de 1 mês, conquistando assim 622 novos membros (107% a mais do que o esperado!). E o custo real dos caras? Apenas $74.

Confira o vídeo e tire as suas próprias conclusões.


A foto, o vídeo e parte do texto foram retirados do Blog Ypsilon2, que eu acho sensacional e acompanho muito.

André N. Bueno

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

50 anos de Flintstones

Assim como a homenagem ao mecânico que alegrou a nossa vida durante muito tempo e que continua em nosso imaginário depois de 25 anos de existência (ok, soou muito estranho essa frase!), a idéia é parabenizar os 50 anos dos Flinststones. Se lembra? Exato, é aquela galerinha lá cujo carro "pega no tranco" à base da corrida, que joga boliche com pedra e que tem um dinossauro como animal de estimação.

Pensar nesse desenho é pensar grande, mas também é pensar longe. Ele é um dos pioneiros e, com certeza, foi um dos responsáveis pela consagração do cartoon na televisão. E, claro, não poderíamos deixar essa data passar despercebida pra esse monte de personagem doido "de pedra".


Gostaram? Yabba Dabba-Do!

André N. Bueno


domingo, 26 de setembro de 2010

Tentativa.

A vida sempre foi e sempre será um universo repleto de tentativas. Grandes ou pequenas, elas continuam sendo tentativas. Mas não é para desprezá-las, pois são muito importantes. Antes mesmo de você nascer, seus pais já tentavam fazer você todo dia. E toda a sua vida foi repleta de tentativas. Tentavam fazer você falar, tentavam fazer você sorrir, mas também tentavam fazê-lo parar de chorar. Quando criança, você tentava ser grande. E de acordo com o crescimento natural, fica tentado a voltar a ser criança, em vão. De tão atentado, tentavam te acalmar para não quebrar o resto da mobília. Isso acabará mais adiante, sendo que o que fica mais atento é o coração que busca uma oportunidade pra tentar "arrasar" os corações alheios. Eita, coração atentado! Se soubesse onde estava se metendo não tentaria se arriscar tantas vezes nessa enrascada. Mas não tem alternativa. É tentador demais para um coração aventureiro deixar de desvendar esse desconhecido chamado amor. O tempo passa e, com ele, os amores e as tentações amadurecem. O que continua são as suas tentativas. Tentando entrar numa faculdade boa, tentava o vestibular. Tenta duas, tenta três ou quatro vezes, mas continua tentando ainda assim. E depois de entrar na faculdade, então? Só aumentaram as tentivas. Tentava não chegar atrasado na aula, mas também ficava tentado a dormir um pouquinho mais no dia seguinte. Várias tentativas de ficar estudando até de madrugada sendo jogadas fora, quando o sono batia na aula e seu rosto se atracava com o caderno. Por mais que a vida de universitário seja bacana, a liberdade tentava a todo custo te alçar. E você formou. Mas não foi assim que as tentativas acabaram, pois as responsabilidades vieram como se fosse um atentado terrorista. E você se torna um herói, sabia? Tentava a todo custo conciliar todos as tarefas e, ainda assim, tentar conseguir um tempinho para se dedicar a outra pessoa. Sim, tentou tanto que arranjou uma alma pra te dar uma atenção. Mas a situação mudou e você tem que ficar bem atento, pois coração não é terra em que se passeia. Agora a sua luta é diferente, pois ao invés de vários, o seu prazer será pra tentar conquistar diariamente um coração. Agora em dupla, a tentação vinha atentando a sua cabeça. Ela mostrava seus sonhos e o que você tanto dava atenção. Mas isso não tem mais sentido, pois agora você vem tentando ganhar aquela promoção que tanto queria. E viria em boa hora, pois as suas tentativas deram certo e agora vocês são em três. E é vendo aquela mãozinha segurando o seu dedo que você ficou tentado a tentar assistir a tudo de fora como uma terceira pessoa. Isso se chama felicidade. A felicidade é feita de tentativas. Você não chegou em sua plenitude, mas está tentando. E quem sabe não é agora que você consegue.

Quem não se Comunica certo, se Trumbica. Por Paula Dorsch

Ultimamente a presença de marcas nas redes sociais vem crescendo, seja para comunicar-se com seu público, aproximar-se e/ou para se promover, as empresas estão apostando cada vez mais nessa mídia. O problema de todo esse crescimento é que constantemente têm acontecido casos de total despreparo dos profissionais responsáveis por tais mídias. O mais recente que me recordo foi o caso do estilista (e marca) Sergio K. No dia 26 de Julho foi publicado no Twitter uma “piada” de mau gosto sobre pobres.

Depois disso, para se redimir o estilista publicou a demissão do estagiário que supostamente teria escrito a piada. Vale lembrar que no mesmo período o estilista assinou uma coleção mais popular com a loja C&A.

Os próximos tweets foram um show de erros de português.

Não bastasse o primeiro erro o estilista, ou quem quer que seja que tenha ficado responsável pelo twitter da marca, publicou posteriormente vários tweets com vocabulário pouco indicado para o espaço e mais, persistiu nas piadas de mau gosto.

Quando repreendido novamente pelos erros tweetou uma mensagem chamando os seguidores de “síndicos do twitter” .

Sergio K (a empresa e estilista) é um exemplo de como os profissionais de comunicação não devem proceder no Twitter ou em qualquer outro veículo online. Vocabulário chulo, erros de português e falta de estratégia são só alguns dos erros possíveis. O profissional e empresa que querem se posicionar online devem entender que a internet é uma via de mão dupla, onde quem escolhe entrar nesse universo – mesmo eu não considerando isso uma questão de escolha - está colocando a cara à tapa e deve se posicionar sabendo que está lidando com pessoas, críticas e atentas a tudo.

Esse post foi feito pela Paula Dorsch, que é estudante da UFES, blogueira - dona do Blog Laboratório -, minha amiga e, sem dúvida alguma, uma jovem promessa da comunicação brasileira. Fiquem ligados que vocês vão ouvir bastante coisa dessa menina. E, como um bom amigo, os elogios começam por mim.


André N. Bueno
@dedenb

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Alô Paris Hilton | Devassa

E a marca Devassa realmente veio para investir pesado em branding. Desde seu lançamento, ela tem atraído olhares tanto para a sua garota propaganda - Paris Hilton -, quanto às ações inovadoras que conseguiram abrir os olhos até do Conar (Conselho de Autorregulamentação Publicitária), que baniram a veiculação de um comercial da cerveja. E todo esse trabalho não acaba nisso.

Dando sequência em sua campanha estrelada por Paris Hilton, a cerveja Devassa agora lança o "Alô Paris Hilton", um número de telefone 0800 onde você pode ligar, digitar o código impresso em sua lata ou garrafa da cerveja e ganhar prêmios. Se ao ligar, quem atender for Paris, você ganha na hora um smartphone e ainda concorre ao grande prêmio: um final de semana em Los Angeles para conhecer a Paris Hilton, com direito a quatro acompanhantes.

Abaixo o filme da ação, veja mais no site www.devassa.com.br/aloparishilton


O post foi baseado no post do Blog Direto do Forno. Muito bom o blog, por sinal!

André N. Bueno

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Reposicionar pode ajudar: SKOL

Não é porque eu gosto de cerveja que eu vou elogiar a Skol - uma vez que não é a minha preferida e eu só bebo dela quando não existe a mínima possibilidade de tomar a cerveja do Zeca. No entanto, bato palmas para a comunicação da Skol, que se reposicionou e está cada vez mais jovem e, seus comerciais, cada vez mais interessantes e engraçados. E, fechando com chave de ouro, o conceito é assinado com o criativíssimo "Um por todos, todos por uma".

É um conjunto de filmes que vai desde o da Skol Litrão com o Beto barbosa até o mais atual, que é intitulado "Navio". Essa campanha, que é trabalho da F/Nazca S&S, também possui spots de rádio e ações interações na web.


Um bom reposicionamento de marca pode ser fundamental para atrair o consumidor disperso. Bom, já o discurso a ser usado vai depender da criatividade da criação e do insight construído pelo Planejamento.

A inspiração veio do blog Ypsilon2. Excelente por sinal. A Imagem e o vídeo foram retirados de lá.

André N. Bueno

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

As 20 melhores Campanhas em Mídias Sociais

Verdadeiros vendedores - seja de idéia ou de produtos -, as redes sociais são os ambientes que estão conseguindo proporcionar um aprofundamento maior no relacionamento das pessoas. Quando falo "relacionamento", estou citando a capacidade de pessoas compartilharem gostos, informações e uma infinidade de opiniões sobre tudo o que aparece. E, claro, as marcas têm a obrigação de se infiltrarem nesse ambiente para que, de forma não invasiva e que pareça natural, mostre que o seu produto está inserido no mesmo contexto de tudo que está "na língua" das pessoas.

E surgem daí os cases de sucesso em Mídias Sociais, que são aqueles registros de marcas que conseguiram se emplacar de uma forma totalmente criativa e gerando engajamento, estimulando a interação, proporcionando condições favoráveis para o reconhecimento e disseminação espontânea de marcas/produtos/serviços/idéias.


A idéia é pegar um conceito e saber utilizá-lo da melhor forma a ponto de fazê-lo se espalhar sozinho por toda a rede. Não?

André N. Bueno

25º Aniversário do Mário

Mário, Super Mário, Mário World, Super Mário World, Mário 64... Esses todos são exemplos de produtos e, também, um pouco da história que a marca Nintendo conseguiu inserir em toda a nossa vivência (seja na infância e, para alguns, na fase adulta). Deixar de comentar sobre esses 25 anos que o jogo Mário está fazendo é sem dúvida alguma esquecer um pouco tudo o que já vivemos, uma vez que cada evolução do game significa uma evolução em nós mesmos, ou uma "fase" que passamos. Entende?


Parabéns, Mário. Mário Brós, e não o do armário.

André N. Bueno

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

O que define a Geração Digital? Por André Damasceno.

Já somos mais de 70 milhões conectados pelo Brasil a fora (Janeiro de 2010, Ibope). Somente em 2009 o comércio eletrônico arrecadou cerca de 10,6 bilhões, segundo o e-Bit. O brasileiro é o que passa mais tempo na internet no mundo - 48h/semana (Ibope Nielsen). Já se vende mais computadores do que TVs. Se interessou por esse números? Esses dados representam muitas coisas, porém, depende de como você os interpreta e a metodologia no qual você implanta.

A partir dos números acima, começo esse primeiro artigo com uma pergunta: Como as gerações futuras devem usar as novas tecnologias a favor da economia criativa e de ações sustentáveis?

O que define se você pertence a geração digital é a forma de como você consome e produz conteúdo, e não pelo fato de você ter nascido a partir da década de 1980. Ser geração digital significa fazer parte de uma nova cultura, novos desejos, novos conceitos. Se você possui essas características, seja muito bem vindo a Geração Digital. Isso mesmo, a principal característica do indivíduo pertencente a esta geração é a forma com que ele trabalha, explora os conceitos, desenvolve ideias, participa e envolve-se com o meio.

Números são apenas números se não forem bem interpretados. Veja o caso da cafeteria Café Bamboo, localizada aqui mesmo no Espírito Santo. A mesma desenvolve ações de relacionamento através do seu twitter e consegue mais do que clientes. Eles transformam números em RESULTADOS e aproxima o CONSUMIDOR da sua marca. isso é AÇÃO.

Nesse momento você deve estar se fazendo a seguinte pergunta: Geração digital não é estado/característica que define o consumidor/pessoa física?

Pense e reflita a pergunta. Como estão surgindo as novas empresas ou "Startup's"? ("Uma startup é uma organização formada para a busca de um modelo de negócios escalável e repetitivo." Fonte: http://readwriteweb.com.br)

Texto escrito por André Damasceno, que é Executivo de contas do Gazeta Online e dono do blog O melhor do Marketing. Além disso, é guerreiro, meu camarada e, sem dúvida alguma, é um dos integrantes claros da Geração Digital.


André N. Bueno

@dedenb